Canal Direto

APP-CanalDireto

Canal Direto APP é mais um serviço da entidade exclusivo aos associados.

Nele você pode tirar dúvidas sobre CONTRATOS, LEGISLAÇÃO TRABALHISTA, GESTÃO FISCAL E TRIBUTÁRIA, E GESTÃO FINANCEIRA E CONTÁBIL.

Contaremos com especialistas nas áreas para esclarecer, sempre via e-mail, as questões e dúvidas do dia-a-dia de uma agência de comunicação.

Contamos com o apoio da:


  1. Gestão de Contratos

  2. Ledislação Trabalhista

  3. Gestão Fiscal e Tributária

  4. Plano GestãoGestão Financeira e Contábil

* As respostas serão enviadas por e-mail com tempo hábil do profissional atender e esclarecer a sua dúvida.

Confira 10 perguntas e respostas sobre gestão e governança.

  • Lucro Presumido ou Lucro Real?
    A resposta é simples: depende. Via de regra precisamos fazer um cálculo para saber se a sua rentabilidade atinge ou ultrapassa 32% das receitas brutas, neste caso a opção seria o Lucro Presumido. Caso contrário o Lucro Real será a melhor opção. Mas como informamos acima, precisamos fazer continhas e analisar um planejamento anual, haja vista que a opção pelo enquadramento só pode ser feito no primeiro trimestre do ano.
  • Como fazer um Planejamento Financeiro?
    O primeiro passo é relacionar todas as fontes de receitas e as despesas. Depois pensar nas possibilidades de crescimento e, na medida do possível, nas imprevisibilidades, como por exemplo perder um cliente. Um planejamento adequado não pode ser engessado, precisa ser dinâmico. Por isso a necessidade de revisões, se possível, semanais.
  • Qual o crescimento anual do nosso mercado?
    Há estudos que o mercado publicitário como um todo cresce três vezes o crescimento do PIB brasileiro. Agora o crescimento de cada agência depende da sua capacidade de captação de novos negócios, da formação da carteira de clientes e, fundamentalmente, dos setores em que seus clientes estão inseridos. Na área digital este crescimento é mais acentuado em função da redistribuição do bolo de investimentos, antes concentrado nas mídias tradicionais.
  • Como elaboro meu Fluxo de Caixa?
    Um fluxo de caixa é basicamente o planejamento diário, semanal, mensal e anual, das entradas e saídas de numerários. Para uma melhor análise, é necessário identificar as receitas e as despesas operacionais, para não confundir recursos de terceiros com os recursos próprios. Um fluxo de caixa adequado permite antecipar necessidades e maximizar os investimentos.
  • É possível realizar um parcelamento de tributos atrasados?
    Sim, é possível. As dívidas tributárias e fiscais não prescrevem. Então o melhor caminho, na impossibilidade de quitação, é o parcelamento. Há a incidência de juros, embora mais baixos que os juros bancários. A negociação permite a emissão de certidões positivas com efeito negativo, possibilitando a agência participar de concorrências públicas. Os programas especiais de renegociação oferecem vantagens como prazos mais alongados e taxas de juros e de multas menores, entretanto nunca sabemos quando estes programas são lançados pelo governo. Por via das dúvidas é melhor negociar expontâneamente.
  • Qual é a diferença entre Faturamento e Receita?
    Faturamento é a soma das faturas emitidas, incluindo repasses a terceiros. A Receita é faturamento líquido, ou seja, o faturamento menos os repasses. Muito comum quando se há mídia e produção. A receita liquida é a receita menos os impostos incidentes sobre o faturamento. Lucro ou prejuízo operacional é a receita excluindo os impostos e as despesas operacionais, antes da incidência do Imposto de Renda. Lucro ou prejuízo líquido é a receita operacional menos o imposto de renda PJ e a Contribuição Social.
  • O que é pro-labore?
    Pro-labore é a retirada mensal dos sócios. O valor deve ser decidido em comum acordo. Esta retirada deve ter o IR recolhido na fonte de acordo com a tabela da Receita Federal e também a incidência de INSS tanto da parte da empresa como da parte do sócio. A distribuição de lucro não é pro-labore. E esta distribuição deve acontecer após a apuração dos resultados, que podem ser mensais, trimestrais, mensais ou anuais. Não confunda resultado de caixa com resultado contábil. O caixa pode não refletir os resultados, pois alguns pagamentos acontecem após o fechamento contábil.
  • Por quanto tempo devo manter um arquivo com os documentos fiscais?
    Esta informação seu contador deve ter. É necessário manter os documentos fiscais e comprovantes de pagamentos de impostos e tributos por pelo menos cinco anos.
  • Qual a diferença entre tributos e impostos?
    Os tributos são aqueles retidos de pagamentos de terceiros, como o INSS de funcionários e sócios, IR retido de funcionários de acordo com a tabela, retenção de IR para pagamentos de terceiros e retenção de ISS em alguns casos. O não pagamento pode ser caracterizado como apropriação indébita, e a responsabilidade do recolhimento (pagamento) é da fonte pagadora. Impostos são os valores que são pagos diretamente pela empresa, tais como ISS, PIS, COFINS e IRPJ, e suas aliquotas incidem sobre o faturamento ou sobre o resultado operacional.
  • Preciso registrar um funcionário no durante o Período de Experiência?
    Sim. Qualquer funcionário que exerça uma atividade exclusiva deve ser registrado de acordo com o que estabelece a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). De acordo com a Lei a empresa deve efetuar o registro em 48 horas após o início das atividades deste funcionário. O que o Período de experiência (que pode ser de até 90 dias) estabelece é que em caso de dispensa deste funcionário não haverá o pagamento de multa sobre o FGTS. Todos os outros encargos devem ser recolhidos, tais como IR na fonte e INSS.

* As respostas serão enviadas por e-mail com tempo hábil do profissional atender e esclarecer a sua dúvida.