Artigos

Como utilizar as redes sociais para fazer seu marketing pessoal

Na época das rede sociais é muito fácil ter um portfólio online e se mostrar pro mundo, mas ainda são poucos designers, programadores e profissionais de marketing que se aproveitam desses recursos.

edney-souza-2

Na época das rede sociais é muito fácil ter um portfólio online e se mostrar pro mundo, mas ainda são poucos designers, programadores e profissionais de marketing que se aproveitam desses recursos.

Mesmo se você está começando no mercado é possível desenvolver um portfólio com cases fictícios ou fazendo parceria com uma pequena empresa.

 

1) Cuide da sua marca pessoal, trate seus perfis pessoais de forma profissional. Compartilhe conteúdo atraente, veja o que engaja mais seus seguidores e faça um projeto editorial para manter a freqüência e qualidade do seu conteúdo.

Não deixe totalmente de lado os conteúdos pessoais, pois isso pode causar estranheza entre seus amigos, a idéia é que você vai adicionar um pouco de conteúdo profissional sem perder sua personalidade.

2) Cuide de uma pequena empresa de algum amigo/conhecido. É uma forma de você montar um portfólio se você nunca trabalhou com nenhum cliente antes.

Sou contra pessoas trabalharem de graça, então só recomendo essa alternativa se você realmente não tem nenhuma experiência, mas está estudando o assunto e tem algum amigo/parente/conhecido que não vai se prejudicar muito em deixar você cuidar das redes sociais.

Também sou contra pessoas inexperientes colocando empresas em situações de risco. Se você vai usar a empresa de alguém como cobaia, certifique-se de estudar muito.

3) Crie uma empresa fictícia e gerencie a presença dela em redes sociais. Você pode criar um canal de conteúdo, assim não tem de vender nada que vá causar confusão com sua audiência, mas vai servir para aprender a produzir  conteúdo, gerar engajamento, analisar dados, tomar decisões e construir um portfólio.

4) Cuide do seu perfil no Linkedin. Peça recomendações de seus pares, de seus chefes, de seus clientes. Destaque em cada empresa quais foram seus principais clientes e em cada empresa quais suas principais campanhas.

5) Tenha um portfólio em um blog, um Tumblr ou no Slideshare. Escreva posts contando seus cases, contando os desafios que você enfrentou, as soluções que você criou, conte casos engraçados e divertidos de sua trajetória, lembre-se que as pessoas não estão contratando um robô e que mostrar que você é legal ajuda muito, afinal de contas eles vão dividir várias pizza até tarde contigo em breve.

Alguns cuidados ao descrever um case:

a) Peça autorização do seu cliente/superior para publicar esses dados. Talvez você não possa falar de uma forma específica, mas pode dar detalhes genéricos.

b) Credite seus colegas de trabalho adequadamente, não faça parecer que você é um super-homem, vai parecer meio estranho você ser responsável por uma solução gigante sozinho.

c) Deixe claro dentre os resultados obtidos quais eram esperados pelo cliente, quais foram resultados extra que o cliente não esperava mas gostou e quais foram resultados interessantes para você, que talvez não tenham significado muito para o cliente mas te ensinou algo.

Empresas contratam profissionais com capacidade de manter informações em segredo, se relacionar bem com seus pares e crescer a cada desafio, esses 3 itens acima ajudam a entender se você se encaixa nessa categoria.

A melhor forma de aprender é dividir o conhecimento, ainda é tempo de mudar de caminho, não importa em que parte do caminho você esteja.

Edney Souza – VP of Publishers na Boo-Box