Artigos

Marketplace no Brasil: um setor em crescimento constante

Para te ajudar, nós da APP Brasil, estamos com uma parceria com a ComSchool, escola pioneira no ensino de Digital no país. Confira.

O Marketplace no Brasil ganha a cada dia ainda mais espaço entre os empreendedores, dos mais diversos segmentos. O formato faz a intermediação do vendedor com seu potencial cliente, funcionando como uma vitrine virtual, unindo pessoas com interesse de compra.

Os impactos desse formato nas vendas, que surgiu com o lançamento da plataforma americana Ebay, em 1995, os marketplaces apresentam resultados expressivos em potências mundiais. Na China, por exemplo, os marketplaces já correspondem a 90% do faturamento do varejo online. Nos Estados Unidos, que tem a Amazon como principal referência, o segmento representa 33% nas vendas digitais.

Enquanto isso em nosso país, os resultados por este canal têm crescido a cada dia. Isso acontece, pois, esse tipo de plataforma apresenta vantagens para os dois lados. Os clientes podem utilizar desse espaço virtual para comparar diversos profissionais ou serviços, centralizando as informações no mesmo lugar. Enquanto os vendedores podem aproveitar da audiência que este canal tem para impactar ainda mais pessoas com suas soluções.

Mas para entender mais sobre o crescimento no marketplace no Brasil, é necessário conhecer o comportamento de compra do usuário. De acordo com o estudo “Comportamento da Indústria nos Marketplaces Online Brasileiros”, realizado em janeiro de 2020, marketplaces como Mercado Livre e B2W aparecem como primeiras opções entre 68% e 60%, respectivamente, dos respondentes da pesquisa.

Mas além disso, outros grandes grupos têm acompanhado a expansão do marketplace no Brasil. O Magazine Luiza; a Via Varejo, grupo que representa marcas como Casas Bahia, Ponto Frio e Extra.com e a Amazon, todos com 44%, fecham as cinco primeiras posições entre as empresas de destaque do marketplace no Brasil, segundo a pesquisa.

Marketplaces que se inventaram durante a Pandemia

Um dos fatores que colaborou com o aumento de vendas em marketplace no Brasil em 2020, foi o fechamento das lojas físicas por conta da pandemia. O E-commerce já apresenta mais de 47% de crescimento em seu faturamento por conta disso, o que impactou positivamente as transações feitas em marketplaces.

O canal digital apareceu como a única solução para várias empresas, dos mais diversos portes, que contaram com o auxílio da audiência nessas plataformas para gerar vendas. Mas esse ainda é um mercado que tem bastante potencial de crescimento.

Ainda há 45% das empresas no país que não utilizam o canal para vendas online, segundo o estudo sobre o comportamento da indústria nos marketplaces online brasileiros, o que representa uma oportunidade para quem pensa em criar seu marketplace no Brasil.

Se essa é sua intenção, conheça alguns dos tipos mais comuns para entender qual é o melhor formato para seu negócio.

Marketplace de serviços

Esse tipo de plataforma, que tem conceitos da economia compartilhada, onde a proposta principal é conectar as ofertas de trabalhos com os mais diversos profissionais. Um dos exemplos mais populares é o GetNinjas, que une prestadores de serviços a contratantes.

Marketplaces focados em nichos

Alguns dos exemplos para esse grupo são os já citados marketplaces de varejo para móveis, de produtos, como a Americanas.com ou de livros que tem como exemplo a Livraria Cultura.

Marketplace de agendamento

Esse modelo é bastante usado com profissionais que atuam com horários definidos. Professores particulares e médicos, são exemplos de público-alvo para esse tipo plataforma.

Marketplace de aluguel

A intenção desse tipo de marketplace é conectar quem tem algo que não está em uso, com alguém que precisa por um tempo. Assim como em plataformas de serviços, esse tipo de marketplace no Brasil também une conceitos da economia compartilhada. Um dos principais exemplos no país é o Airbnb, mas há plataformas para aluguel de carros, eletrodomésticos e outros itens.

Como se preparar para o crescimento do Marketplace no Brasil?

Ainda há bastante espaço para a expansão do segmento no país, mas como estar preparado para esse momento?

Para te ajudar, nós da APP Brasil, estamos com uma parceria com a ComSchool, escola pioneira no ensino de Digital no país. Separamos quatro cursos gratuitos de marketing digital para te ajudar a montar estratégias de alta performance no digital.

Além disso, por conta da parceira, você ainda tem descontos nos treinamentos da ComSchool, como o curso Gestão de Marketplaces, para aprender na prática como vender nos principais marketplaces no Brasil.