Artigos

O Poder da Sopa de Letrinhas

“Se você ainda acha que esse assunto de Associação é coisa antiga, pense duas vezes, e reavalie sua opinião”.

PRE

ANATEC, ABEMD, ANJ, ANER, ABAP, APP, IVC, ABIGRAF, CENP, CONAR,   algumas das entidades relacionadas diretamente ao nosso negócio. Entenda-se, como “nosso negócio”, Comunicação, Publicidade, Gráfica, Marketing Digital, Marketing Direto, enfim toda cadeia produtiva da nossa atividade.

Principalmente para os mais jovens, isso tudo é uma sopa de letrinhas dura de engolir. Você talvez conheça ou até se relacione com algumas dessas instituições, ou talvez não dê importância para o que elas fazem.

A medida que novas questões profissionais são colocadas pelo mercado, a relevância das instituições é o fundamental valor da sua efetiva participação nos grupos dispostos a fazer diferença no segmento em que atuam se tornam visíveis.

Existem centenas de exemplos práticos de executivos de pequenas, médias e grandes empresas, que reservam espaço, em suas agendas pessoais, para participarem deste grupo, com retorno muito bom para suas próprias organizações, praticamente em primeira mão.

Nós defendemos enfaticamente a participação efetiva em Associações de Classe por diversas razões e, abaixo, relacionamos algumas:

1 – É lá que profissionais com interesses comuns têm a oportunidade de criar melhores e mais amplas condições para sua efetiva atuação no mercado;

2 – Juntos somos muito mais fortes. Ao travar uma batalha isolada de interesse do segmento, a chance de vitória é sempre absurdamente menor quando comparada a uma luta coletiva, tendo o escudo de uma associação forte;

3 – Conhecimento e troca de experiências. Encontrar e interagir com seus pares é sempre uma excelente oportunidade de trocar ideias, informações, fazer benchmark, comparar práticas objetivando melhorias;

4 – Contribuir com o mercado. Sim, o processo de melhoria é de mão dupla: é preciso dar para receber. A disposição genuína em ajudar, acredite, é sempre recompensada com o retorno positivo;

5- Redes Sociais. Se as redes sociais virtuais viraram uma panaceia, capaz de curar todos os males, veja a sua Associação como uma dessas redes. A diferença é que esta gera uma demanda de comprometimento maior e tem ações off-line altamente produtivas. Mas não deixa de ser uma rede social, no sentido mais amplo do termo;

6 – Projeção. Sim, o envolvimento com boas Associações é um instrumento efetivo de projeção pessoal/profissional. Logicamente quem o faz de forma ostensiva dá um tiro no pé, mas aqueles que se dedicam verdadeiramente e fazem sua contribuição inquestionável têm todo o direito de conquistar visibilidade e reconhecimento da sociedade;

7 – Benefícios especiais. Conseguir benefício especial atuando isoladamente, por exemplo, para parcerias empresariais, tarifas e serviços diferenciados em alguns serviços, descontos em seminários e muitos outros desta natureza, é sempre difícil. Quando há uma instituição que lidera negociações com vantagens ou benefícios para seus associados, os interlocutores se tornam muito mais receptivos;

8 – Advocacy/Lobby. Você pode até torcer o nariz para esses termos, mas uma coisa é certa, quando você junta força com seus pares, é possível reivindicar condições mais favoráveis nos órgãos oficiais/governamentais. Isso é muito importante para o nosso segmento. Quando feito de forma ética e respeitosa, é um instrumento lícito e eficaz.

Pois bem, se todos estes argumentos ainda não foram fortes o suficiente para você enxergar a sua necessidade e da sua empresa de participar nas Associações de Classe que estimulam a coletividade, pense no simples prazer de encontrar pessoas, trocar ideias e fazer networking. Tudo isso está entre os ingredientes desta suculenta sopa de letrinhas. Se você está no Facebook, Linkedin, Twiter ou outras redes sociais, pense naqueles que estão ligados diretamente à sua vida profissional.

Finalizando, se você ainda acha que esse assunto de Associação é coisa antiga, pense duas vezes, e reavalie sua opinião.

Artigo original elaborado por Alexis Thuller Pagliarini (Diretor de Marketing e Rel.Coorporativo do World Trade Center –São Paulo) alexis.pagliarini@wtceventscenter.com.br e adaptado por Pedro Renato Eckersdorff (Presidente Executivo da Anatec) pedrorenato@anatec.org.br.