Notícias

APP e a busca pela qualificação

pp2

 

Talvez poucas áreas profissionais tenham tantas entidades relevantes quanto a propaganda. A APP (Associação dos Profissionais de Propaganda) é, junto com a ABP, a mais antiga delas: foi fundada em 1937 por ninguém menos que o escritor e publicitário Orígenes Lessa.

Na realidade, quando nasceu, e até 1989, foi a Associação Paulista de Propaganda, e depois adotou uma postura mais nacional.

A APP esteve presente na criação do primeiro curso de propaganda do país, que inspirou a criação da ESPM. Foi responsável pelo 10º Congresso Brasileiro de Propaganda e contribuiu para a aprovação da Lei 4.680, que passou a regulamentar a profissão nos idos de 1965. Atuou na criação do IVC, em 1961, foi sede das reuniões que deram origem ao Grupo de Mídia e ao Grupo de Atendimento.

Ao completar 75 anos, lançou o livro “Profissional de propaganda – um galo na cabeça”. Em anos mais recentes, mantém atuação em defesa da propaganda, ao apoiar o Conar junto às frequentes ameaças à liberdade de expressão.

Desde 2012 mantém convênio com o Ibope Media, disponibilizando informações mensais para seus associados e sucursais. Hoje possui mais de 3 mil associados. Em 2015, fechou a adesão ao Cenp para fortalecer a assistência à categoria e estimular a ética das empresas que integram toda cadeia da indústria da comunicação, difundindo a Normas-Padrão da Atividade Publicitária a associados e parceiros.

Leva como missão incentivar a formação, a valorização, a inserção profissional e a defesa da atividade publicitária. Realiza uma série de eventos de cursos, palestras e workshops a fóruns de debate, os Jogos Publicitários (desde 1981), o encontro universitário Fest’UP (desde 1989), o Concurso Universitário de Campanhas Publicitárias (desde 1979), o Prêmio APP Contribuição Profissional (desde 1997).

O atual presidente é Ênio Vergeiro, à frente da entidade desde 2013. Já passaram pela presidência nomes como Júlio Cosi (anos 1930), Geraldo Alonso (anos 50), Luiz Celso de Piratininga (anos 1970), Ivan Pinto (anos 1980) e José Francisco Queiroz (anos 1990), entre outros.

Vergueiro afirma que hoje um dos maiores desafios da APP para os próximos anos é superar a qualidade das ações já promovidas e, ao mesmo tempo, conseguir agregar cada vez mais participantes e parceiros. “Rumo aos 80 anos da APP, também vamos amadurecer a autonomia da entidade e das suas unidades espalhadas pelo Brasil, estudando locais que ainda não oferecem suporte regional aos seus profissionais”.

Matéria publicada na edição especial de aniversário de 50 anos do jornal propmark, dia 18/05, página 186, por Cláudia Penteado. 

 

Palavras do nosso presidente Ênio Vergeiro sobre “Inovação é…”, publicado na página 54. 

PP1

 



bottom