Notícias

Oferta Regional é evidenciada no 27º Fórum de Debates

Experimentação, ativação e promoção foram citadas como iniciativas para alcançar consumidor local e obter sucesso no mercado regional

forum-boletim-300x192[1]

A APP colocou em pauta a importância dos anunciantes receptivos e agências coligadas, que unidas, trabalhem em prol do mercado regional. A questão abordada no 27º Fórum de Debates, na última terça-feira (03/09), contou com a mediação de Renato Pereira, Diretor Executivo de Relações com o Mercado da Rede Globo; João Ciaco, Presidente da ABA – Associação Brasileira de Anunciantes; Orlando Marques, Presidente da ABAP – Associação Brasileira de Agências de Publicidade; e Ênio Vergeiro, Presidente da APP.

O evento foi realizado no auditório “Profª Aylza Munhoz” da ESPM, onde 140 profissionais de várias regiões pais estiveram na plateia. Rede Globo, Editora Abril, Jornal Metro e Estadão patrocinaram o encontro.

Os convidados afirmaram que a especialização e atualização dos profissionais sobre o mercado regional é de extrema importância para diversos setores, como varejo, automobilístico e alimentação. Para eles, monitorar um estudo de mídia que realize balanços e acompanhe a concorrência é outro fator essencial para os anúncios locais terem relevância e maior alcance. Estes pontos dominaram a mesa de debates.

Outro ponto debatido foi sobre a capacitação e diferença de investimento e salários das agências das capitais em comparação com as regionais, o que tem feito com que alguns profissionais migrem do interior para a metrópole. Ênio Vergeiro, Sócio-Diretor da Mundo Mídia, focada em comercialização de mídia, aconselhou a procura e exploração estratégica das ofertas em regiões localizadas.

Já o Presidente e CEO da agência Publicis Brasil, Orlando Marques, citou que sempre terão funcionários com ambições em conhecer a rotina de produção das cidades grandes. Mas ele alerta os atuantes do interior, para não deixarem de lado a qualidade, desde os métodos simples e de baixo custo de divulgação de uma peça publicitária, como a panfletagem, até os mais complexos, como filmes para TV, internet, anúncio impresso, spot para rádio e PDV (Ponto-de-venda).

“Regionalização não é uma obrigação, é uma grande oportunidade”, ressaltou Ciaco, diretor de publicidade e marketing de relacionamento da Fiat Automóveis para o Brasil e América Latina. Ele observou que para alcançar o consumidor de um país extenso, no caso o Brasil, é necessário analisar a linguagem e a cultura local e, assim, resultar em campanhas que integrem a população, valorize a autonomia regional e que a divulgue em âmbito nacional.

Um exemplo de pesquisa sobre identidades regionais foi o case “Gaúcho conte comigo” (2007), apresentado por Marques. A campanha da GM se aproximou deste público com filme divulgando cenas representativas do costume da população, com o conceito “quem é esse povo que exporta tantos talentos?”. Para consolidar a peça publicitária, a marca se integrou aos centros e grupos culturais do Rio Grande do Sul.

Segundo análise recente do IBOPE Media, o investimento publicitário no Brasil chegou a mais de US$ 48,4 bilhões em 2012, com maior volume veiculado na TV, com 54%, seguido do jornal, com 18%, e a TV por assinatura, com 8%.

Transmissão simultânea – As APPs de Bauru, Campinas, Ribeirão Preto, Mogi das Cruzes e a Universidade Metodista de São Paulo acompanharam evento ao vivo. A videoconferência pela internet ocorreu através da parceria com a GTEC Videocomunicação, que utiliza a tecnologia streaming. A medida facilita conexão e foi adotada há três anos para manter canal de comunicação permanente com os capítulos regionais da APP, alcançando, desde então, 12 mil participantes que podem interagir via Twitter.